A força do turismo de Foz do Iguaçu, por Carlos Silva

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

 

Mais uma vez o turismo mostra a sua importância para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu. O principal setor da economia iguaçuense tem registrado a quebra de recordes de visitação em seus atrativos e um movimento histórico no aeroporto, caminhando para fechar a ocupação hoteleira com uma média superior à registrada no ano passado.

O Parque Nacional do Iguaçu deve superar em 5% o atual recorde de 1,5 milhão de turistas que visitaram as Cataratas em 2014. O Complexo Turístico Itaipu também deve superar em 5% o movimento de 495 mil pessoas no ano passado. Já o Aeroporto Internacional Cataratas deve au­mentar em 10% o total de 1,8 milhão de embar­ques e desembarques de 2014.

Esses números refletem-se na ocupação hote­leira, cujo setor tem hoje 176 meios de hospedagem e 27,5 mil leitos. Vale destacar ainda os mais de 200 estabelecimentos gastronômicos de interesse turístico com capacidade para 30 mil pessoas/dia.

O segmento tem investido pesado em melhorias em infraestrutura, tanto na abertura de no­vos empreendimentos quanto em ampliações e reformas, além de qualificação de colaboradores e serviços. Tudo para garantir bom atendimento aos visitantes.

O comparativo entre 2015 e 2014 revela a recuperação da ocupação hoteleira. Depois de um bom primeiro bimestre, o segmento viu o movimento cair de março a junho. A retomada começou em julho e continuou em agosto, setembro e outubro. Ain­da falta fechar novembro e dezembro, mas é possível projetar que neste bimestre a ocupação seja igual ou superior à registrada em 2014.

Os números de visitação aos atrativos e da ocupação hoteleira revelam a superação do Destino Iguaçu diante do conjunto de fatores da econo­mia nacional. Se por um lado a alta do dólar inibiu o turismo de compras, por outro lado fortaleceu o turismo doméstico, com mais brasileiros via­jando para destinos nacionais. E como se vê, Foz do Iguaçu está entre os favoritos dos viajantes.

Todas essas conquistas são resultado de pla­nejamento e ações da iniciativa privada e poder público, hoje potencializadas pela Gestão Inte­grada do Turismo. Os números comprovam a vo­cação de Foz do Iguaçu para o turismo. O setor movimenta toda a economia, gerando emprego e renda e garantindo o desenvolvimento socioe­conômico iguaçuense. E que venha 2016!

Carlos Silva é empresário, presidente do Sindhotéis e diretor da Federação Brasileira de Hospedagem e Gastronomia, com sede em Brasília.

 

Explore mais