Conselho de Turismo e PRF fazem balanço da Operação Feriado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

O trade turístico iguaçuense tem mais a comemorar do que o grande número de visitantes no último feriado prolongado da Semana Santa, de 19 a 21 de abril. No período, na região da Ponte Internacional da Amizade e nas proximidades dos principais atrativos, não foi registrada nenhuma ocorrência grave envolvendo a segurança pública.

Esse resultado foi obtido com a Operação Feriado, desencadeada a partir de diálogo entre o Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e o conjunto de forças policiais e de fiscalização que atuam em Foz do Iguaçu, por meio da Câmara Técnica de Segurança Pública do Codefoz. O balanço dessa primeira ação especial foi feito em sessão plenária do Comtur.

De acordo com Licério Santos, vice-presidente do Comtur, a meta é realizar a operação integrada e articulada a cada feriado prolongado. Nesses períodos, a cidade recebe grande número de turistas, requerendo maior demanda de segurança pública para moradores e visitantes da Terra das Cataratas.

“Pleiteamos que a operação intensificada entre as forças seja em todos os feriados, para termos maior tranquilidade e segurança para recebermos nossos turistas”, frisou Licério. “Com o balanço dessa primeira ação, ficou claramente demonstrado o resultado: não tivemos praticamente nenhum incidente no corredor turístico e nas regiões dos atrativos”, pontuou.

Dados positivos

Inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Luiz Gênova apresentou os resultados e a forma de abordagem durante a Operação Feriado, executada na Semana Santa. Na primeira etapa, a ação integrada foi na região da Vila Portes e Jardim Jupira, envolvendo, além da PRF, a Polícia Federal, Receita Federal, polícias Militar e Civil, Guarda Municipal e outros órgãos.

A segunda parte da operação, com o fechamento das lojas em Foz do Iguaçu e Ciudad del Este (Paraguai) devido ao feriado, foi concentrada na região de acesso ao Parque Nacional do Iguaçu. Conforme Gênova, além de reforço no efetivo, a ação envolveu apoio aéreo, com o emprego de helicóptero de operações da PRF. 

“O resultado foi muito satisfatório, pois com o trabalho ostensivo não tivemos nenhuma ocorrência grave nas áreas de fluxo e de visitação turística”, apontou o inspetor Gênova. “Esse diálogo com o Comtur é importante para trocarmos informações e definirmos medidas específicas dentro da expectativa dos operadores do turismo”, relatou.

À plenária do Comtur, Gênova também apresentou os números gerais da operação da PRF durante a Semana Santa. No período, houve redução de 6% do número de acidentes de trânsito em relação ao ano passado. Com o fortalecimento da fiscalização, as prisões por embriaguez ao volante aumentaram 175%, e o número de veículos recuperados cresceu 113%.

Foram registrados seis acidentes na circunscrição da Delegacia da PRF em Foz do Iguaçu (que envolve a BR-469, a BR-277 – de Foz do Iguaçu até Santa Tereza do Oeste – e a BR-600, rodovia de acesso à Itaipu Binacional). Esse dado representa redução de 45% na comparação com 2018. Foram feitos 428 testes de alcoolemia, com oito flagrantes de embriaguez ao volante.

Nas operações com radar, foram constatadas 1.545 infrações por excesso de velocidade. Além disso, 79 motoristas foram autuados por terem realizado ultrapassagem em local proibido, e 38 por não utilizarem o cinto de segurança.

Mais medidas de segurança

Conforme Licério Santos, pelo menos mais duas medidas para aumentar a segurança a moradores e turistas estão sendo encampadas pelo Comtur e as forças de segurança pública. Uma delas, voltada ao Governo do Estado, pede a realização de operações especiais em Foz do Iguaçu semelhantes à Operação Verão. A outra busca a implantação de sistema de iluminação de rodovia na BR-277.

“Encaminhamos ofício ao governador Ratinho Júnior pedindo alteração da normativa que trata da Operação Verão, que acontece no Paraná de dezembro a fevereiro”, informou Licério. “Nesse período de grande movimento na cidade, nossos policiais são deslocados para o litoral. Queremos diferente, que mais efetivos venham para Foz”, declarou.

Quanto à iluminação de rodovia na BR-277, o inspetor Gênova disse que o projeto está elaborado, faltando o aporte de recursos para a execução. “Esse projeto traz ganhos para turistas e a população de Foz, pois aumenta não só a segurança de um modo geral como reduz acidentes de trânsito e atropelamentos que geralmente causam mortes”, ponderou.

Explore mais