Em quatro anos, prefeitura contratou 651 profissionais de saúde em Foz do Iguaçu

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

“Construímos um hospital novo na pandemia. Quem for no Hospital Municipal hoje, não reconhece mais”, disse o prefeito 

Desde maio de 2017 até maio deste ano, a Prefeitura de Foz do Iguaçu já contratou, em concursos públicos e processos seletivos, mais 651 profissionais na saúde. Eles trabalham nas unidades básicas, pronto atendimento e no Hospital Municipal Padre Germano Lauck. Neste período, foram construídos dois postos de saúde e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Um reforço fundamental que tem nos ajudado a dar a resposta que a população tanto precisa e precisou nesta época de pandemia”, destaca o prefeito Chico Brasileiro. Foz do Iguaçu se preparou com construções e ampliações de estruturas e aquisição de equipamentos para uma população, pelo menos três vezes, superior aos 258 mil moradores

“Nossa cidade está no epicentro de uma região de fronteira com cerca de um milhão de habitantes. Nós temos no Paraguai, mais de 300 mil brasileiros que moram lá, 100 mil brasileiros só na faixa de fronteira”, afirma. O prefeito lembra ainda que Foz do Iguaçu é referência em saúde aos moradores de pelo menos oito municípios que estão na abrangência da 9ª Regional de Saúde.

Panorama

A área de enfermagem é uma das que mais recebeu profissionais nestes quatro anos. No período, foram contratados 215 enfermeiros e auxiliares. A lista inclui ainda 105 agentes comunitários de saúde, de combate às epidemias, de endemias e educadores em saúde, 41 dentistas, além de farmacêuticos fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, sanitaristas e outras especialidades.

“O servidor público tem o importante papel de atender e prestar um serviço à população”, afirma a secretária municipal de Saúde, Rosa Jeronymo. O governo municipal, segundo ela, “investe ainda na qualificação e qualidade do trabalho prestado por seus quadros em todos os setores da prefeitura”.

“Alguns dos contratados foram para o Hospital Municipal, mas a maioria está atuando nas unidades de saúde”, explica Rosa. As contratações na saúde são ainda maiores do que em outras áreas, uma vez que a fundação responsável pelo hospital municipal faz processo seletivo simplificado para contratar a maioria dos profissionais do seu corpo técnico.

Postos e hospital

Na área de infraestrutura, o governo municipal construiu novas unidades – três postos de saúde: no Cidade Nova, Jardim São Roque e na Vila Boa Esperança (Porto Meira). “A Unidade Padre Ítalo atende 24 horas e agora está realizando também a triagem dos casos suspeitos de covid-19”, disse o prefeito.

A prefeitura, lembra Chico Brasileiro, construiu um novo hospital para atender a demanda de pacientes com covid. “Tem sido uma batalha dia e noite do ponto de vista humano, técnico, do ponto de vista da estruturação de um sistema de saúde”.

“O hospital municipal é praticamente um hospital novo, pois desde o início da pandemia já passou por cinco ampliações. Quem vai lá hoje não reconhece. Optamos por investir nessa estrutura que vai ficar para a população no pós-pandemia do que destinar recursos para um hospital de campanha, que em muitas cidades que fizeram essa opção já foram até desmontados”, completou Chico Brasileiro.

(AMN – Foto: Christian Rizzi)

More to explorer