Foz Conhecendo Foz realizou 1.260 viagens com mais de 5,1 mil iguaçuenses

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

Iniciativa que apoia guias de turismo e motoristas de vans de turismo e escolar na pandemia, tem mais de 350 cadastrados

 

A primeira edição do Foz Conhecendo Foz está chegando ao final com números expressivos. Lançado pela Prefeitura no início do ano, o programa realizou 1.260 viagens com mais de 5,1 mil iguaçuenses aos atrativos de Foz do Iguaçu. As experiências nas Cataratas do Iguaçu, Itaipu e Marco das Três Fronteiras encantaram os moradores e ajudaram mais de 350 profissionais da cidade.

O programa, criado para possibilitar renda a guias de turismo e motoristas de vans de turismo e escolares durante a pandemia da covid-19, possibilitou aos moradores locais a chance de conhecer ou rever os atrativos gratuitamente. O prefeito Chico Brasileiro não descarta uma nova edição, dependendo da retomada das atividades econômicas e volta das aulas presenciais.

De acordo com a planilha do programa, o Parque Nacional do Iguaçu, no trecho das Cataratas do Iguaçu, foi o atrativo favorito dos iguaçuenses com 53% dos passeios (22% pela manhã e 30% a tarde). Em seguida, o Complexo Turístico da Itaipu, com 29% das saídas – 11% manhã e 17% a tarde. O Marco das Três Fronteiras, próximo ao encontro dos rios Iguaçu e Paraná, recebeu 19% dos moradores.

Os embarques da população foram realizados em 25 pontos distribuídos nas diferentes regiões de Foz do Iguaçu, além de entidades que organizaram grupos para os passeios. Das 13 regiões da cidade, o Centro é o que teve o maior número de moradores que foram nos passeios com 192 partidas, seguido pelo Porto Meira (174), Morumbi (157), Vila C (153) e Três Lagoas (131).

Experiência

Pelas redes sociais, ou em mensagens para os envolvidos no programa, muitos dos moradores fizeram questão de deixar registrado um pouco do que sentiram. “O guia e os motoristas estavam com máscaras e faziam o uso do álcool em gel. Os passeios foram super proveitosos e maravilhosos”, contou Marli Maraschin de Queiroz, que fez o roteiro acompanhada do marido e filhos.

“Ter essa oportunidade, acompanhada por guias e motoristas que já conhecem a cidade e sua história foi enriquecedor e engrandeceu o nosso passeio”, comentou Luiza. Que completou: “Indiquei a todos que conheço, foi uma experiência única”, completou.

Diaqueline Soledade, líder dos Desbravadores e Aventureiros, projeto social com crianças e adolescentes no bairro Três Lagoas, teve a ideia de levar o grupo. Foram dois passeios nas Cataratas e Itaipu , com cerca de 120 pessoas. “O programa deu abertura para organizarmos o passeio com desbravadores e familiares, que muitas vezes não têm uma chance de ir aos atrativos.”, destacou.

O programa, na avaliação do guia turístico Wilson Joner, foi uma excelente iniciativa, com uma verba que contemplaria nove serviços dos guias e nove dos motoristas. “Estamos terminando este pacote de serviços. Existe uma possibilidade de ser novamente reativado para contemplar estes segmentos que sofreram demais na pandemia. Foi de muito boa ajuda, com certeza”, concluiu.

Oportunidade

O Foz Conhecendo Foz, na avaliação do secretário de Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação, Paulo Angeli, foi um grande refúgio para os profissionais do setor. “Foi o impulso inicial para que continuássemos preparando a cidade para receber ainda mais turistas e criar um ambiente seguro para recebê-los, além de proporcionar aos moradores a experiência de um passeio guiado”, comentou.

Antes de ser de divulgação dos atrativos, o programa é social, comenta Rafael Langwinski, coordenador da iniciativa. “Para gerar renda a quem ficou desamparado por conta do coronavírus e fazer uma conscientização turística, da importância da atividade no município e população. E isto ficou bem claro na pandemia, a nossa dependência deste segmento para todas as áreas”, completou.

“Esta iniciativa ajuda a mostrar aos moradores como funciona a recepção aos turistas na cidade e a excelência do trabalho de guias e motoristas”, ressaltou a a diretora de Promoção, Marketing e Eventos, Cristiane Santos. “Todos estes cuidados e a preparação garantem não só um passeio, mas uma experiência”.

Parceria

O projeto foi apresentado pela vereadora Anice Gazzaoui e é promovido pela Prefeitura com o apoio da Câmara e categorias representativas, como a Liga Independente dos Guias de Turismo de Foz do Iguaçu (Liguia), Cooperativa de Transporte e Turismo Alternativo (Coottrafoz), Sindicato dos Proprietários de Veículos no Transporte Escolar Foz do Iguaçu (Sinprovete) e parceria com as instituições responsáveis pelos atrativos: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Itaipu e Cataratas do Iguaçu S/A.

Foz Conhecendo Foz em números:

– 5.182 pessoas atendidas
– 1.260 serviços prestados
– 4,11 em média por passeio
– 212 guias de turismo
– 157 motoristas de turismo e escolar

 

(AMN)

Explore mais