Fundo para desenvolver o turismo doa R$ 180 mil para os desabrigados do Porto Meira

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O Fundo Iguaçu anunciou na quinta-feira (10), que vai contribuir com R$ 75 mil na compra de materiais para a recuperação do Lar dos Velhinhos, em Foz do Iguaçu. Um dia antes, a entidade já havia se comprometido a comprar 10 mil telhas para ajudar na reconstrução de pelo menos 200 casas atingidas pelo temporal de granizo ocorrido na segunda-feira (7), na grande Porto Meira, região da cidade mais afetada pela chuva, na fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina. O total das doações da entidade soma R$ 180 mil. 

 O balanço da tragédia é de 14.968 residências afetadas e 56.873 pessoas atingidas, ou quase 20% da população iguaçuense, estimada em 263 mil pessoas para 2015, segundo o último levantamento feito pelo IBGE. A Prefeitura decretou estado de emergência desde terça-feira (8).

Na manhã de quinta (10), o superintendente de Comunicação Social de Itaipu, Gilmar Piolla, que também preside o Fundo Iguaçu, esteve no Lar dos Velhinhos para fazer uma avaliação. A chuva de granizo provocou danos no telhado e a água se infiltrou em toda a construção, aumentando ainda mais os prejuízos. A instituição precisa de colchões, fraldas e cobertores, entre outros donativos.

 Segundo Piolla, os recursos do Fundo Iguaçu são provenientes de contribuições voluntárias que os próprios turistas pagam para ingressar nos atrativos e se hospedar em Foz do Iguaçu. “Como algumas ações de promoção de turismo deste ano não foram realizadas, houve sobra de caixa. Decidimos nos unir nessa mobilização para ajudar a população atingida a se recuperar desse flagelo”, explicou.

 Porto Meira

Para atender os moradores da região do Porto Meira, o Fundo Iguaçu já encomendou telhas de fibrocimento de quatro milímetros de espessura (e medidas de 2,44 m por 0,5 m), as mais usadas nas construções atingidas pela chuva, para atender os moradores da grande Porto Meira.

A iniciativa conta com a parceria da loja de material de construção Panorama Home Center, que vai repassar apenas o preço de custo e do frete. O material foi encomendando em Cascavel e deve chegar na terça-feira (14). A logística de distribuição contará com a parceria do 34ª Batalhão de Infantaria Mecanizada e da Defesa Civil.

O que é

 O Fundo Iguaçu é uma instituição jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com estatuto próprio, gerida por um comitê gestor com a representação de todas as entidades ligadas ao trade turístico local, entre elas a Itaipu Binacional, o Sindihotéis e o Instituto de Promoção Turística do Iguassu (ICVB), dentre outras. O Fundo Iguaçu tem como objetivo desenvolver ações de divulgação, promoção e qualificação para atrair mais turistas e eventos para a nossa cidade e região. O Fundo desenvolve também projetos para melhorar a infraestrutura urbana da cidade e região.

 A entidade é mantida por contribuições voluntárias provenientes dos atrativos turísticos, como o Parque Nacional do Iguaçu e o Complexo Turístico Itaipu, além da tourism tax, cobrada pelos hotéis, e por convênios, doações e transferências do setor privado.

Itaipu também ajuda

De forma direta, a Itaipu Binacional doou ao município R$ 50 mil de um fundo emergencial e também mobilizou campanhas internas de arrecadação de donativos e de socorro às vítimas, com trabalho voluntário dos empregados, estagiários, aposentados e terceirizados.

Foram montados dois postos de coleta de doações, um dentro da usina e outro na antiga Cobal, na Avenida Araucária, na Vila A. Os donativos, que não param de chegar, serão repassados aos órgãos competentes. Trabalham no recebimento das mercadorias estagiários, empregados, aposentados e pessoas da comunidade.

(Foz do Iguaçu – Destino do Mundo)

More to explorer