Instalação de Frees shops em Foz do Iguaçu será tema de audiência pública

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Os Vereadores de Foz do Iguaçu, aprovaram nesta terça-feira (8) o requerimento da vereadora Inês Weizemann (PSD) que solicitou a realização de uma Audiência Pública para tratar do tema relacionado à instalação das Lojas Francas, em Foz do Iguaçu.  O objetivo é reunir a sociedade civil organizada, empresários, o poder executivo e representantes da Receita Federal, para ampliar a discussão do tema, que poderá representar uma retomada para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu, aumentando a geração de empregos e os investimentos na cidade.

A instalação das Lojas Francas em municípios da faixa de fronteira foi sancionada pela Lei Federal 12.723/2012 e autorizada pela Receita Federal, por meio de uma Instrução Normativa, publicada em março deste ano. Como as cidades terão que aprovar leis municipais para regularizar a instalação das lojas francas, muito vem se discutindo, principalmente sobre a estrutura, a localização e a logística para que as Lojas Francas entrem em funcionamento.

De acordo com a vereadora Inês Weizemann (PSD), ainda há dúvidas e muito o que se definir em relação à implantação do regime especial. Além disso, é preciso que a Receita Federal finalize os testes com a nova plataforma digital que será utilizada para o controle das operações, para que se possa esclarecer essas interrogações. “Por causa disso, decidimos solicitar a realização dessa audiência pública após a finalização desse processo por parte da Receita Federal, para depois reunirmos representantes da própria Receita, além de empresários, representantes da Associação Comercial, Codefoz e também da Federação do Comércio e da Federação das Indústrias do Paraná”, afirmou.

Inês também reforçou que é preciso ampliar a discussão e divulgar esse tema, que poderá beneficiar não apenas grandes empresários e investidores, mas também os pequenos e médios comerciantes aqui da cidade, que poderão se unir e também investir nesse regime aduaneiro especial, ajudando a trazer ainda mais desenvolvimento para a nossa região.

 

(Assessoria)

Explore mais