Microcervejarias aproveitam mercado e iniciam expansão em Foz do Iguaçu

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

 

Um novo segmento de negócio se implantará este ano em Foz do Iguaçu. Trata-se das Microcervejarias, que iniciam um processo de expansão na cidade, após a criação da lei que regulamentou a produção e comercialização de cervejas artesanais no fim do ano passado.

A medida, apoiada pela Câmara de Vereadores, foi elaborada pela Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, e tem a intenção de  viabilizar a regulamentação de empresas e tornar atrativo o investimento neste segmento. A expectativa é que, além de serem geradas novas vagas de emprego,  a cidade adote mais uma identidade na sua oferta turística, tendo em vista que o perfil do turista tem se voltado cada vez mais a experiências, principalmente gastronômicas.

Com uma legislação específica para o setor, os empresários enxergam um novo nicho de mercado, e já começam a fazer os investimentos para a instalação de microcervejarias em diversos pontos da cidade.

“As microcervejarias têm potencial de alavancar a nossa gastronomia e potencializar ainda mais o turismo”, afirma Gilmar Piolla, secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos.

Incentivo

Um destes estabelecimentos, que deve abrir as portas em breve, é a Falls Bier. Idealizada pelos sócios Omar Tawil e Majed Abdallah, a microcervejaria funcionará na no Campos do Iguaçu.

Tawil explica que a ideia de fundar a pequena indústria começou como “hobby” há três anos, mas esbarrava na falta de incentivo, o que mudou no ano passado, depois de o Município regulamentar a atividade.

“Começamos comprar os equipamentos e esbarramos na lei, pois Foz ainda não tinha uma lei para microcervejaria, não haviam sido revisados os CNAES, que possibilitavam a instalação em determinadas áreas da cidade com estrutura adequada”, lembra.

A partir do momento em que os códigos CNAES foram revisados, liberando a atividade comercial em algumas regiões, após um trabalho conjunto das Secretarias de Planejamento, Fazenda, Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, os empresários tiveram mais opções de imóveis para montarem a estrutura, incluindo o corredor turístico.

O empresário disse que a previsão é que a Falls Bier gerar 10 vagas de trabalho, e à medida que aumente a produção, novos postos de trabalho podem ser abertos na empresa.  “Depois vamos aumentar a produção para 10 mil litros por mês, aí vamos ampliar o quadro de funcionários”, acrescenta Tawil.

Potencial

Outros empresários já manifestaram interesse em inaugurar microcervejarias, como também transferir as empresas para Foz do Iguaçu. É o caso de Philip Ivanki Stefanes, que possui uma microcervejaria em Curitiba e agora aposta no sucesso da Bierjamin na fronteira.

 “Acabei de abrir as portas do meu bistrô e quero trazer esta cultura da cerveja artesanal para Foz. Acredito que a cidade tem potencial para realizar um festival e serei parceiro nesta ideia”, afirma Philip.

Festival          

O diretor de Desenvolvimento Industrial, Comercial e Serviços, Ednardo Aguiar, adiantou que “nos próximos dias deveremos nos reunir com os empresários interessados para tratar detalhes de um festival de cerveja artesanal mesclando com feiras gastronômicas para atrair o público local, regional e turistas”, completa. No Festival Cervejeiro será concedido o selo Excelência na Produção de Cervejas Artesanais. 

Brewpubs      

Uma das medidas que foram inseridas na regulamentação do produto é o reconhecimento dos “brewpubs”, que são estabelecimentos produtores de cervejas em pequena escala para o consumidor final, como em outras cidades do país.

Neste caso, os estabelecimentos se enquadram na lei desde que a produção e armazenagem não ultrapassem o limite de 20 mil litros mensais. Nesses locais, também fica autorizada a venda de alimentos e refeições.

Para exercer a atividade é preciso atender normas sanitárias e ambientais, além das diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

(Assessoria – Foto: Christian Rizzi)

More to explorer