Mulheres dão show em Campeonato de Slackline

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

A chuva que caiu nesta sexta-feira (9), em Foz do Iguaçu, não impediu a realização do Itaipu Slackline World Cup, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Centenas de pessoas compareceram ao Gramadão para acompanhar o Campeonato Feminino Brasileiro.

Prevista para iniciar às 10 horas, a competição sofreu atraso por conta do mau tempo e começou por volta das 15 horas, o que não desanimou o público e as atletas.  Com disposição de sobra, as mulheres deram show nas manobras, animando a torcida a cada volta sobre a fita. Das 12 competidoras, oito são pontuadas e apenas quatro seguem para a final, que será disputada no domingo (11).

Devido à desistência de um atleta no Campeonato Mundial, a organização do evento abriu a vaga para uma mulher. Ou seja, a melhor colocada na competição disputará no mesmo nível com os homens no último dia do evento.

Entre as favoritas está a atual campeã mundial de slackline, a brasileira Giovana Petrucci, de 17 anos. A atleta conheceu o esporte nas areias das praias do Rio de Janeiro, aos 14 anos de idade. De lá para cá, o hobby virou estilo de vida. “Eu comecei quando vi um cara na praia e pedi para tentar. Eu nunca tinha visto alguém em cima de uma fita, antes. Fiquei apaixonada, comprei a primeira fita e comecei a treinar sozinha. Depois, conheci uma galera e fui ganhando experiências”, contou.

Esta é a primeira vez que a atleta visita Foz do Iguaçu. Ela se disse encantada pela cidade. “No primeiro dia que eu cheguei já fui para as Cataratas. Amei, é um show de natureza esse lugar”.

Prata da Casa – Além da beleza e simpatia que lhe são naturais, Ana Carolina Andrade (17) encantou o público com o bom desempenho. “Eu não tive muita escolha, e tudo foi acontecendo muito rápido. Seis meses depois de começar a treinar eu participei do primeiro campeonato, o que deu mais vontade de continuar treinando”, disse. Ana é atual campeã paranaense de slackline e namorada de Gabriel Aglio, primeiro campeão brasileiro do esporte. Ela conta que o apoio do companheiro tem sido fundamental para sua evolução. “A gente compartilha muita coisa, então é mais fácil para aprender e para ele me ensinar. Acho que estou aprendendo mais rápido por isso.”

Sobre a participação no Campeonato Brasileiro, Ana garante que, independentemente da colocação, o importante é aprender, especialmente com as outras atletas. “A Giovana (Petrucci) é uma referência para mim. Eu quero aprender muito com ela”, disse.

No sábado, as preliminares masculinas seguem durante todo o dia e no domingo o público acompanha a grande final do Campeonato. Toda a programação é gratuita e as arquibancadas são cobertas. 

 

 

Explore mais