Mutirão de limpeza do Macuco Safari expõe falta de consciência ambiental

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

Colaboradores da empresa que integram equipes do rafting, do cachoeirismo e do passeio de barco, além de profissionais do setor de biologia, trabalharam ativamente no mutirão de limpeza realizado nesta segunda-feira (25), em áreas acessadas pelo Macuco Safari, no interior do Parque Nacional do Iguaçu. 

A empresa aproveitou o Dia do Rio para reforçar ações executadas ao longo do ano, junto aos seus colaboradores, com o intuito de conscientiza-los em relação aos cuidados com o meio ambiente como forma de preservar todo o ecossistema e os recursos naturais dentro da unidade de conservação, assim como em todo e qualquer ambiente em que transitam. 

 

Três horas de atividade em duas áreas distintas, situadas às margens do rio Iguaçu, confirmaram que a velha prática de descartar tudo aquilo que já não tem utilidade, nas águas dos rios, continua ativa. E o lixo encontrado, pode vir de longe.

Foram recolhidos durante o mutirão 171,850 quilos de lixo. Pneus, calçados, máquina de cartão, tambor, garrafas pet, roupas, plástico, entre outros resíduos que viajaram rio abaixo, passaram pelas Cataratas do Iguaçu e foram parar nas margens e entre as pedras das encostas do rio. 

A bióloga Ana Claudia Muniz falou sobre o trabalho realizado destacando a urgência em se disseminar a ideia de boas práticas, de se dar visibilidade a ações que visam a preservação dos nossos mananciais. 

“Nosso alvo principal neste evento é o colaborador. Com esta iniciativa, buscamos reforçar informações sobre a necessidade de se preservar o meio ambiente e os recursos naturais dentro do Parque Nacional, mas também fora dele. A ideia é fazer com que cada um possa levar para o seu dia a dia, para os seus familiares e amigos, conceitos que estimulem as boas práticas em defesa da natureza, dos recursos naturais”, salientou Ana Claudia. 

Coordenador do turismo de aventura no Macuco Safari, Claudio Maya reforça a proposta de se conscientizar os colaboradores. “Manter o ambiente limpo, saudável, respeitar e proteger nossos recursos naturais, é um dever de todos. Trabalhar essa questão no dia a dia do colaborador é fundamental”, avalia. 

Maya conta que os “rafiteiros” adotam naturalmente atitudes de respeito ao meio ambiente e ao rio, e mesmo assim, ele procura reforçar as boas práticas em suas equipes. 

“Além de fazer o dever de casa, limpando a cada semana os resíduos que chegam em nosso espaço de trabalho, também orientamos os visitantes no sentido de depositar o lixo em lugares apropriados”, relata o coordenador das equipes do rafting e do cachoeirismo. 

Claudio Maya explica ainda que as frequentes oscilações do rio que baixa e sobe com muita frequência, acaba depositando muito resíduo no local.

 

Afluente do Paraná, o Iguaçu é o segundo maior rio do estado. Formado pelo encontro dos rios Iraí e Atuba na parte leste de Curitiba, ele produz, no Parque Nacional, no município de Foz do Iguaçu, as fabulosas Cataratas. Depois, seguindo seu curso, desagua no rio Paraná, oitavo maio rio do mundo em extensão e volume de água.

De grande importância para o estado do Paraná, ao longo do seu curso o rio Iguaçu produz energia, riqueza, alimento e espetáculo natural.      

 

(Por Assessoria de Imprensa do Grupo Macuco Safari)  

 

 

 

 

 

 

 

Explore mais