No aniversário de Foz, Rede Proteger fará desfile pelo fim do trabalho infantil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Representantes das 40 instituições que integram a Rede Proteger, entre elas a Itaipu Binacional, vão participar do desfile cívico, neste domingo (10), em comemoração aos 104 anos de Foz do Iguaçu. A participação da Rede será marcada por um ato de conscientização sobre o trabalho infantil. O desfile começa às 9h, no Parque de Eventos do CTG Charrua.

Durante a ação, serão distribuídos cerca de 4 mil cata-ventos da Campanha Trinacional de Combate à Violência Infantojuvenil na Tríplice Fronteira que tem como tema “Trabalho Infantil é Crime”. No material há o número de disque-denúncia dos três países: Brasil, Paraguai e Argentina.

Também serão distribuídos panfletos da campanha de combate à violência contra a criança e ao adolescente, denominada “Não engula o choro”. A campanha é promovida pela Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social.

A Itaipu Binacional é uma das 40 instituições integrantes da Rede Proteger. A empresa participa por meio do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA).

Exploração infantil

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, é considerada exploração toda forma de trabalho realizada por meninos e meninas com menos de 16 anos. É permitido, no entanto, que maiores de 14 anos trabalhem na condição de aprendiz. 

Um levantamento feito pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), em 2015, apontou que 99 mil meninos e meninas trabalhavam de forma irregular no Paraná. Dessas, 3 mil crianças tinham entre cinco e nove anos. 

Em 2017, a Rede Proteger também participou do desfile. O pedido foi pelo fim da exploração sexual de crianças e adolescentes.

(Itaipu Binacional) 

Explore mais