Núcleos impulsionam Coaching e de Sustentabilidade em Foz do Iguaçu

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O Programa Empreender, da ACIFI, ganhou dois novos núcleos para atender às novas demandas vindas de micros, pequenas e médias empresas, profissionais liberais e microempreendedores individuais de Foz do Iguaçu. São eles: Núcleo de Coaching e Núcleo de Sustentabilidade, que juntos já possuem cerca de 20 nucleados.

A ideia da criação do núcleo de formação, por exemplo, surgiu de uma conversa com a empresária Dionéia Gonçalves, da Efetiva Consultoria em RH e Coaching. Na época, falou-se quanto à necessidade de levar esclarecimentos aos empresários sobre o coaching (formação/treinamento) e os resultados que traz para as empresas. Também foi abordada a necessidade de os estabelecimentos captarem e formarem talentos.

Para atender a esta demanda, o consultor Francisco Namiuchi propôs um desafio para a empresária: convidar profissionais do segmento dispostos a sensibilizar o empresariado local e prestar atendimento especializado e de alto nível em formação. Dito e feito, mais um núcleo foi criado e está em pleno andamento.

A empresário Dionéia Gonçalves foi eleita coordenadora do núcleo de treinamento, cujo objetivo geral é “ser referência regional em coaching, por meio da representatividade do setor com ações de fomento e geração de conhecimento e negócios para as empresas associadas, desenvolvendo este setor através da ACIFI e outras entidades congêneres”.

Já o Núcleo de Sustentabilidade surgiu de uma conversa com os profissionais do setor ambiental e social nos encontros da Câmara Técnica de Meio Ambiente do Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Social e Econômico de Foz do Iguaçu). O grupo tem como propósito encontrar soluções para a sociedade na questão da coleta e destinação adequada dos resíduos e atender à legislação cada vez mais exigente.

“Novamente o Programa Empreender, da ACIFI, entendeu que se tratava de uma grande demanda local por parte dos empresários de ter soluções com profissionais especializados existentes em nossa cidade, e não buscar empresas de outras regiões para resolver a demandar local. Foi proposto o desafio para que as empresas locais do setor entrassem em contato através das suas redes de contato e, em pouco tempo, um grupo de empresários decidiram criar um núcleo”, contou Namiuchi.

As empresárias Gizele Vosgerau, da G&V Assessoria e Análises Ambientais, e Anna Cecília Leite Santos, da Bioadapt Consultoria Socioambiental, foram eleitas coordenadoras do núcleo. O objetivo geral proposto pelo grupo é o “fortalecimento e integração das empresas da área de sustentabilidade ambiental e social de Foz do Iguaçu por meio de apresentação à sociedade empresarial de soluções ambientais com alta qualidade em atendimento, eficiência técnica e preços justos, possibilitando o desenvolvimento sustentável do município e das empresas”.

 

Empreender prioriza geração de negócios

O Empreender aperfeiçoou as ferramentas para o desenvolvimento das micros, pequenas e médias empresas, profissionais liberais e microempreendedores individuais de Foz do Iguaçu. O grande salto do programa neste ano foi definir que toda e qualquer ação tenha essencialmente foco na geração de negócios. Esse é o objetivo prioritário. Tudo deve ser feito com a certeza de retorno garantido.

Para concretizar a meta, os nucleados estão seguindo a nova linha de trabalho, que consiste em elaborar planejamento estratégico para dois anos (antes era anual), com no máximo quatro ações macros (antes passavam de dez em alguns casos). O alinhamento se fez necessário após análise em oficinas que constatou muita energia dispersada ao longo de 2015.

Dessa forma, os nucleados precisam responder a quatro perguntas para melhor definir o rumo a ser trilhado nos próximos anos, explica o consultor do Empreender Francisco Namiuchi. Os nucleados precisam responder: como está a gestão?; quais são as oportunidades e para onde vou?; como evoluir em conjunto via associativismo?; e como evoluir promovendo o desenvolvimento local e sustentável?

“Essa sugestão teve como objetivo inspirar os empresários a praticar o planejamento com visão para um tempo maior, no caso dois anos. Isso leva também a repensar sobre como o núcleo/empresa está e como ela deve estar preparada e em condições para alcançar seus objetivos ao final desse período. As ações de dois anos têm este intuito, de prepará-los para atingir resultados em dois anos”, diz Namiuchi.

Atualmente, são mais de 120 pessoas jurídicas organizadas em núcleos na ACIFI. Entre as ações mais comuns estão capacitações, participação em feiras, organização de eventos, integração, divulgação e fortalecimento de centrais de negócios, promoção de visitas técnicas, realização de pesquisa de mercado, prospecção, busca por sustentabilidade e recursos, adequação de leis e compras coletivas.

O Empreender – Em Foz do Iguaçu, o programa é realizado pela ACIFI, Sebrae e Faciap, atendendo e orientando centenas de empresas. Ele consolidou-se como um eficiente meio de fortalecer diferentes setores da economia, além de cultivar o empreendedorismo nas empresas associadas. Na prática, a proposta é unir empresários ou profissionais liberais, tornando parceiros aqueles que antes se viam como concorrentes.

O Empreender possui 12 núcleos em pleno funcionamento. São eles: Comunicação, Eletricistas, Imobiliárias, Indústrias de Confecções, Distrito Industrial, Livrarias e Sebos, Metalúrgicas, Tecnologia da Informação, Jovem Empreendedor e Mulher Empresária e Executiva, Sustentabilidade e Coaching.

(Assessoria – Foto: Kiko Sierich)

 

 

More to explorer