Número de onças-pintadas aumenta 27% no Parque Nacional do Iguaçu

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

O número de onças-pintadas no Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná, aumentou quase 27% em dois anos, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Desde 2009, especialistas do projeto Onças do Iguaçu realizam um censo da espécie.

No último levantamento, divulgado neste mês de novembro, referente ao resultado de 2018, foram encontradas 28 onças-pintadas no Parque. O resultado foi 27% a mais do que no censo anterior, sobre 2016, que revelou a presença de 22 animais da espécie. Em 2009, eram até 11 onças.

Com câmeras e outros equipamentos, os especialistas percorrem a extensão do Parque Nacional do Iguaçu para monitorar a presença das onças-pintadas e verificar as condições de sobrevivência delas. A onça-pintada está criticamente ameaçada de extinção na Mata Atlântica.

O Projeto Onças do Iguaçu tem como missão conservar a onça-pintada como espécie-chave para a manutenção da biodiversidade da região do Parque Nacional do Iguaçu. A equipe estuda o deslocamento, comportamento, dieta das onças e monitora os animais por meio de armadilhas fotográficas.

Também atua junto à comunidade levando e obtendo importantes informações para a convivência harmoniosa entre pessoas e onças. O monitoramento dos animais é feito com mais de 80 armadilhas fotográficas, pelo Projeto Onças do Iguaçu, espalhadas nos 185 mil hectares do Parque.

Conheça mais sobre o projeto Onças do Iguaçu aqui

(Ascom ICMBio – Foto: Claudia Camurça)

Explore mais