Paralisação de caminhoneiros afeta ocupação em hotéis de Foz do Iguaçu

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

Foz do Iguaçu deve registrar boa ocupação nos meios de hospedagem no feriado de Corpus Christi, mas o movimento pode ser prejudicado caso continue a paralisação nacional dos caminhoneiros. É o que revela o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares.

Pesquisa feita pelo Sindhotéis mostra média de 77% de ocupação na rede hoteleira no período de quinta-feira, 31, a domingo, 3. O estudo indica ainda a nacionalidade dos hóspedes: 83% de brasileiros e 17% de estrangeiros.

A consulta foi realizada no dia 23 de maio. Com a manutenção dos protestos, muitos turistas começaram a cancelar reservas. A estimativa, de caráter informal, é a de que 20% das reservas sejam canceladas caso a paralisação prossiga pelos próximos dias.

O presidente do Sindhotéis, Neuso Rafagnin, destaca que o Destino Iguaçu depende muito do turismo rodoviário, principalmente nos feriadões. “É grande o número de visitantes de municípios da região, bem como do Paraná e de estados vizinhos. É impossível o turista pegar a estrada diante da incerteza sobre o combustível”, afirmou.

(Grampo Comunicação)

 

 

 

Pesquisa do Observatório de Turismo constatou que no Dia do Trabalhador 49% dos turistas vieram à cidade de carro; 32%, de avião; e 19%, de ônibus. Os percentuais na Páscoa foram: 46%, de carro; 28%, avião; e 26%, ônibus. Já no carnaval: 48%, carro; 31%, avião; e 21%, ônibus.

 

 

Os meios gastronômicos também sofrem com a paralisação dos caminhoneiros. Muitos estabelecimentos estão sem gás de cozinha, o que impede o preparo de alimentos. Quem ainda possui o GLP tem evitado cozinhar pratos que exigem muito tempo de fogão.

 

 

 

Pesquisa – A cidade possui cerca de 180 meios de hospedagem e 28 mil leitos, entre hotéis, pousadas, albergues/hostels. A pesquisa de ocupação tem como base a projeção informada por 28 estabelecimentos.

 

Explore mais