Professora Tamara andré é eleita presidente do Centro de Direitos Humanos de Foz do Iguaçu

IMG-20211128-WA0147
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

A presidenta eleita, reiterou o caráter classista da entidade, dizendo que a defesa dos interesses dos setores vulneráveis da sociedade é cláusula pétrea do CDHMP

O Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu, elegeu no sábado (27) , a diretoria que irá conduzir os trabalhos da entidade no biênio 2022/2023. O CDHMP é uma entidade da sociedade civil, criada em 1991 e que se notabiliza pelo enfrentamento às graves violações dos direitos em todas suas formas. Devido a sua composição pluralista, a entidade decana acolhe os movimentos sociais e outras entidades alinhadas no campo progressista.

Na Assembleia que elegeu a nova diretoria, os membros, tal como vem acontecendo nas reuniões da entidade, aprofundaram os temas que definem a linha de atuação do CDHMP. A presidenta eleita, reiterou o caráter classista da entidade, dizendo que a defesa dos interesses dos setores vulneráveis da sociedade é cláusula pétrea do CDHMP. Disse ainda a professora Tamara André, que a entidade vai dar continuidade aos projetos da diretoria anterior, priorizando a formação cidadã por meio da Rádio e TV do CDHMP e muito trabalho de base.

Reforçando a fala da presidenta, o membro da diretoria, Hamilton Serighelli, disse que para o próximo ano o CDHMP terá como uma de suas prioridades a organização de base. “A defesa dos direitos, seja o de ter terra pra cultivar, casa pra morar e um transporte público de qualidade, tem de ser feito pela população. Para tanto vamos organizar a base no campo e na cidade”, afirmou Serighelli.

A nova diretoria do CDHMP está composta por:
Presidente, Tamara André, professora universitária e sindicalista; Vice-Presidente, Nildemar da Silva, coordenador do MST na região; Secretário, Fabiano Severino, pedagogo; Tesoureiro, Hamilton Serighelli, funcionário público aposentado e Diretor de Comunicação, Diego Valdez, funcionário da educação básica. Para o Conselho Fiscal foram eleitos, Jaime Schlogel, advogado; Edina vergara, assistente social e José Luiz Pereira, músico.

Explore mais