Rede Proteger vai lançar campanha de combate à violência infantil em Foz do Iguaçu

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Pelo menos 50 crianças atendidas pelas entidades que integram a Rede Proteger terão uma missão importante no próximo sábado (10): divulgar a Campanha Trinacional de Combate à Violência Infantojuvenil na Tríplice Fronteira. As crianças e representantes das instituições participarão, pela primeira vez, do Desfile Cívico em comemoração aos 103 anos de Foz do Iguaçu, no Parque de Eventos do CTG Charrua, com início às 9h.

Durante o desfile, serão distribuídos 5 mil cata-ventos e 10 mil abanadores. No material há os números dos disque-denúncia dos três países – Brasil, Paraguai e Argentina, além de informações sobre as piores formas de trabalho infantil, entre eles a exploração sexual comercial.

Para Márcio Bortolini, integrante do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA), da Itaipu, o Desfile Cívico é um momento oportuno para chamar a atenção da comunidade sobre a importância do tema, divulgar os números do disque-denúncia, além de incentivar crianças e adultos a denunciar qualquer tipo de violência cometida contra meninos e meninas.

Dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República mostram que, em 2017, o Disque 100 recebeu 77.290 denúncias de negligência, violências psicológicas, física e sexual contra meninos e meninas. Desse montante, 43% dos registros envolviam crianças menores de 7 anos.

Antecipação

De forma simbólica, os primeiros materiais foram distribuídos nesta terça-feira (6) às crianças atendidas pela Guarda Mirim, durante uma visita do diretor-geral brasileiro da Itaipu, Luiz Fernando Vianna; da mulher dele, a advogada Adriana Vianna; e da mãe, Léa Leone Vianna, fundadora da Guarda Mirim, há quase 40 anos.

Segundo o coordenador da Rede Proteger e presidente da Guarda Mirim, Hélio Cândido do Carmo, a participação no desfile será uma forma de mostrar à população que há um grupo de pessoas e instituições preocupadas em defender os direitos da infância no município.

Disque-denúncia

No Brasil, os casos de violação dos direitos da infância podem ser denunciados através do Disque 100. No Paraguai o Fono Ayuda é o 147. E na Argentina, as denúncias podem ser feitas pela Línea 102.

(Itaipu Binacional – foto: Nilton Rolin / Itaipu Binacional)

More to explorer