Revezamento da tocha olímpica no Paraná envolve 22 municípios

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

O Paraná inicia oficialmente nesta sexta-feira (20), os preparativos para receber a tocha olímpica dos Jogos Rio 2016. Acesa em Olímpia, na Grécia, onde a competição surgiu, a tocha passará por 22 cidades no estado.

Para acertar estratégias de logística, segurança e comunicação durante a passagem do símbolo olímpico, os 22 municípios, o governo estadual e o governo federal farão uma reunião em Foz do Iguaçu, também nesta sexta-feira.

Além da capital Curitiba, a tocha vai passar pelas seguintes cidades paranaenses entre junho e julho de 2016: Londrina, Arapongas, Maringá, Campo Mourão, Cascavel, Matelândia, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha do Itaipu, Foz do Iguaçu, Céu Azul, Santa Tereza do Oeste, Realeza, Francisco Beltrão, Pato Branco, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Araucária, Campo Largo, Ponta Grossa e Castro. 

A equipe federal será encabeçada pelo ministro do esporte, George Hilton, acompanhado pelo subchefe de Assuntos Federativos da Secretaria de Governo, Olavo Noleto, e representantes dos ministérios do Turismo, Defesa, Justiça, e do Comitê Rio 2016. Atletas paranaenses olímpicos e paralímpicos também estarão presentes.

Trajeto – A tocha chegará a Brasília, vinda da cidade de Olímpia (Grécia), em 3 de maio. Da capital federal ela iniciará um trajeto de 20 mil quilômetros, em comboio rodoviário, pelas cidades brasileiras. Na Amazônia e em parte do Centro-Oeste, o trajeto será por via aérea. A chegada está prevista para 4 de agosto, no Rio de Janeiro, véspera da abertura dos Jogos Olímpicos, no Maracanã. O comboio percorrerá aproximadamente 500 localidades, sendo cerca de 300 cidades que incluem as 26 capitais estaduais, além do Distrito Federal.

Explore mais